sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Mais de 160 mil empregos para profissionais capacitados até 2015.




Com o aquecimento da economia, a demanda por profissionais qualificados no Brasil cresce e faltam trabalhadores com a formação necessária para trabalhar em diferentes áreas. Um levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) traçou um mapa da demanda por capacitação profissional para o setor até 2015. O país precisará formar 7,2 milhões de trabalhadores em nível técnico e em áreas de média qualificação para atuarem em profissões da indústria.


Pernambuco

Demanda     por    profissionais    capacitados     até 2015

165,4 mil


NÍVEL TÉCNICO


Ocupações com maior demanda:

  • técnicos em eletrônica;
  • técnicos em eletricidade e eletrotécnica;
  • técnicos de controle da produção;
  • técnicos em eletricidade e eletrotécnica;
  • técnicos em operação e monitoração de computadores.

CURSOS PROFISSIONALIZANTES

Ocupações com maior demanda
  • trabalhadores da indústria de alimentos (cozinheiros industriais);
  • operadores de máquinas para costura de peças do vestuário;
  • trabalhadores na fabricação e conservação de alimentos;
  • padeiros, confeiteiros e afins;
  • mecânicos de manutenção de veículos automotores.

Demanda
De acordo com a Senai, do total da demanda, 1,1 milhão será por novos trabalhadores para ingressarem no mercado. O restante do déficit se refere a profissionais que já estão em atividade e precisarão manter-se qualificados para acompanhar os avanços tecnológicos da indústria.

Oportunidades
São oportunidades em 177 ocupações de nível técnico e com qualificação média. Os cursos técnicos tem duram pelo menos um ano e meio e o estudante sai com o título de técnico na área em que se formou. Já os cursos profissionalizantes têm a partir de 200 horas de formação e têm como objetivo atualizar e qualificar o trabalhador em alguma área específica.
No caso dos cursos técnicos, a profissão que terá maior demanda até 2015 é a de técnico de controle da produção, com a demanda de 88.766 profissionais. Já entre as ocupações que necessitam de cursos profissionalizantes, a maior demanda está no setor de alimentos: serão necessários 174,6 mil trabalhadores qualificados entre 2012 e 2015. Veja quais serão os empregos em alta em cada estado do país
Fonte: EBC