quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Projeto Polo Naval vai formar 4,2 mil profissionais para estaleiros de Suape



O governo de Pernambuco lançou nesta quarta-feira (28), no Complexo Industrial Portuário de Suape, o projeto Polo Naval, que vai formar mão de obra para a indústria naval e offshore. A solenidade, realizada no Estaleiro STX OSV Promar, marcou o início dos cursos de qualificação do projeto, beneficiando neste primeiro momento 200 trabalhadores dos municípios de Ipojuca e Jaboatão dos Guararapes. Ao longo de 2013 serão formados mais 4 mil profissionais.

"Vamos primeiro utilizar o banco de egressos do ensino médio das escolas públicas estaduais de Ipojuca e Jaboatão e depois ampliar para outros municípios do entorno de Suape: Cabo de Santo Agostinho, Moreno, Escada e Recife", disse o secretário de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo, Antônio Carlos Maranhão.

Segundo ele, os termos do treinamento já foram discutidos com os estaleiros Atlântico Sul, STX OSV Promar e CMO e com a cadeia de fornecedores. Esta primeira leva de 200 trabalhadores, que começa a ser qualificada na próxima segunda-feira (2) vai atender ao STX OSV Promar, em áreas como soldagem, caldeiraria, montagem e preparação de superfícies metálicas.


Os cursos terão em média 200 horas de duração e serão realizados na escola do Senai no Cabo de Santo Agostinho e no Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) em Ipojuca. No segundo semestre de 2013, parte das ações do projeto Polo Naval ocorrerá na Escola Engenheiro Francisco Vasconcelos, que foi cedida em regime de comodato pela empresa Suape para o Senai e está sendo reformada.

"Nosso problema é preparar pessoas, o que é um problema bom. Problema ruim era quando a gente tinha bons profissionais parados em casa", discursou o governador Eduardo Campos, lembrando que, dos 49 navios que a Transpetro encomendou, 30 vão ser feitos pelos pernambucanos e pernambucanas. E que, dos três novos estaleiros do país, dois estão em Pernambuco (EAS e Promar) e um terceiro, o CMO, está em implantação.

Fonte: DP