sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Suape comemora os avanços em 2012




Com o andamento de importantes obras estruturadoras e a realização de diversas ações ambientais, o Complexo de Suape avançou em 2012 e trabalha para se consolidar cada vez mais como um dos principais elementos do desenvolvimento de Pernambuco. As iniciativas foram reconhecidas por instituições nacionais e internacionais, como o prêmio Top Socioambiental e de Rh ADVB (Associação dos Dirigentes e Marketing do Brasil), que premiou o projeto Pedagogia Ambiental de Suape, e a revista inglesa The Economy, que elegeu o Complexo a melhor infraestrutura portuária do Brasil.
Suape continua se preparando para a chegada dos grandes empreendimentos. O aporte de investimentos nas obras de infraestrutura em andamento totaliza R$ 1 bilhão. São obras de dragagem, terraplenagem, construção de acessos etc., entre as quais se destacam a conclusão da duplicação da PE-60 no trecho em Suape, o avanço das obras da Via Expressa, além da dragagem do canal de acesso externo ao Porto (de -16m para -20m) – fundamental para receber qualquer tipo de navio.
A análise do ano mostra uma desaceleração no crescimento da movimentação portuária no comparativo com 2011. Até o mês de novembro, foram movimentadas 10.237.265 toneladas de carga, 0,5% a mais que o mesmo período do ano passado, e 366.543 TEUs, o que representa uma redução de -7,1%. O secretário de desenvolvimento econômico e presidente de Suape, Marcio Stefanni, explica que a movimentação de contêineres é a que mais sente os efeitos da crise global. “Percebemos que quase todos os portos do país estão com queda na movimentação. Sendo assim, avaliamos que Suape se beneficiou no contexto Nordeste se compararmos com outros portos da região. Por isso, apesar da redução, ainda consideramos nosso resultado positivo”, explicou.
O Complexo de Suape já possui mais de cem empresas em operação e outras 50 em implantação. Este ano foram inauguradas a Pernambuco Industrial (produção de pré-moldados de concreto), a IBG – Indústria Brasileira de Gases (gases naturais) e a Amcor (preforma plástica). Houve, ainda, a ampliação da unidade industrial da Norship Metal (fabricação de equipamentos, acessórios e caldeiraria em geral para a indústria) localizada no Cabo de Santo Agostinho.
Entre as empresas em instalação há o estaleiro Promar, investimento de R$ 300 milhões e com mais de 60% das obras executadas, a Impsa-Hydro (turbinas hidrelétricas), Petroquímica Suape (unidades de POY, PET e PTA), Refinaria Abreu e Lima, Cristal PET (preforma plástica), além da Cia. Brasileira de Materiais de Construção (cimento) e da LM do Brasil (fabricação de pás para turbinas eólicas), as duas últimas com obras iniciadas em 2012.
Fonte: UOL