segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Projeto Suape Global vive sua melhor fase desde a criação em 2008


"O Projeto Suape Global vive a sua melhor fase. Toda a sociedade pernambucana está unida em prol da criação de um polo provedor mundial de bens e serviços para as indústrias de petróleo, gás, offshore e naval em nosso Estado". A afirmação é do diretor do Fórum Suape Global, do complexo portuário de Suape, em Pernambuco, Silvio Leimig. O projeto contempla, atualmente, a participação de 77 instituições, envolvendo a acadêmica, a indústria, os governos federal, estadual e municipal, os bancos de investimento (BNDES, BNB, BB e CEF) e até mesmo os consulados, somando ao todo 185 representantes. Confira entrevista exclusiva:

Intermodal - Como podemos definir o momento atual do projeto Suape Global, criado em 2008?
Leimig - Vejo que o Projeto Suape Global vive a sua melhor fase. Toda a sociedade pernambucana está unida em prol da criação de um polo provedor mundial de bens e serviços para as indústrias de petróleo, gás, offshore e naval em nosso estado. Os seis grupos temáticos estão a todo vapor, discutindo e planejando novas ações, monitorando as ações já em andamento e buscando soluções para os desafios que ora se apresentam. O Projeto Suape Global contempla a importante participação de 77 instituições, envolvendo a academia, a indústria, governos federal, estadual e municipal, bancos de investimento, Consulados, envolvendo 185 representantes.

Intermodal - Quais foram as dificuldades encontradas para fazer acontecer o projeto, desde sua criação até hoje?
Leimig - Observamos no início que a sociedade estava desarticulada, a academia afastada da indústria e vice-versa. Somente depois de um trabalho planejado, com objetivos definidos, passamos a falar a mesma linguagem, a nos comunicar melhor, a desenvolver parcerias em busca de objetivos comuns. Outra dificuldade que enfrentávamos era a falta de uma estratégia concreta para a capacitação da nossa mão de obra. Para solucionar este problema o Governo do estado criou a Secretaria do Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo que reúne todas as ações voltadas para este tema.

Intermodal - E os benefícios gerados?
Leimig - Como consequência do Projeto Suape Global foram criados 12 novos cursos técnicos, tecnológico, de engenharia e MBA em áreas correlatas ao Projeto. Entre eles podemos destacar o Curso de Engenharia Naval da Universidade Federal de Pernambuco e o Curso Técnico em Construção Naval do Instituto Federal de Pernambuco. Outro grande benefício foi a preparação de empresas pernambucanas para fornecimento aos empreendimentos estruturadores. Nós não queremos apenas atrair estes empreendimentos para o nosso Estado, mas queremos também que a indústria local seja fornecedora destes empreendimentos. Ressalto também a criação de 06 novas escolas técnicas, centros de estudo e laboratórios especializados, destacando a Escola Técnica Têxtil do Senai no município de Ipojuca e o novo Campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco no município do Cabo de Santo Agostinho. Foram realizadas seis missões e visitas nacionais, oito missões internacionais, além de termos participado de dez feiras nacionais e quatro internacionais, várias delas com a colocação de estandes de Suape.


Intermodal - Quais os diferenciais?
Leimig - O nosso estado respira desenvolvimento. Este clima contagia a todos nós e nos anima a ir em busca de oportunidade para novos investimentos e consequente geração de emprego e renda. E é nesse contexto que se destaca o papel do Porto de Suape, locomotiva do desenvolvimento do Estado, dotado de uma excelente infraestrutura e um grande diferencial para a atração de novos investimentos. Sem falar na própria localização privilegiada, que fica no centro do Nordeste, região que mais cresce no Brasil. Não é a toa que foram atraídas 27 novas empresas nas áreas de interesse do Projeto Suape Global para o estado, totalizando investimentos de US$ 1,78 bilhões de investimentos e 13.000 novos empregos diretos.

Intermodal - Quais as perspectivas de expansão do projeto para 2013? E para os próximos 3 anos?
Leimig - Sem dúvida nenhuma posso afirmar que as perspectivas para 2013 são as melhores possíveis. Vislumbramos a consolidação da atração de diversos novos empreendimentos. O planejamento já está todo traçado. Sabemos quais as áreas prioritárias para atração de investimentos, definimos as empresas alvo a serem contatadas e as feiras e missões onde estaremos presentes em 2013. Após a definição do nosso planejamento, é hora de irmos à luta. Queremos ver o nosso estado cada vez mais engajado no desenvolvimento do Brasil. Com muito esforço e dedicação, certamente construiremos juntos o Pernambuco dos nossos sonhos.


Silvio Leimig
Diretor do Fórum Suape Global
Engenheiro eletricista graduado em 1984 pela Universidade Federal de Pernambuco, Silvio Leimig é pós-graduado no Japão em Eletrificação de Ferrovias (1993) e pela Universidade de Pernambuco na área de Transportes em com ênfase em Navegação de Cabotagem (2000). Antes de chegar a Suape, atuou na Companhia Brasileira de Trens Urbanos (Metrorec) durante 21 anos.

Fórum Suape Global
O projeto Suape Global é uma diretoria do Complexo Industrial Portuário de Suape. Ele faz parte da estratégia do Governo do Estado no que diz respeito ao investimento sistemático na formação de cadeias produtivas que possam dar suporte aos clusters que estão se consolidando em Pernambuco. Como exemplo, o automobilístico, tecnologia da informação, alimentos, eólica, além do metal-mecânico. A intenção é atrair uma cadeia produtiva que ofereça um ambiente favorável e toda a infraestrutura necessária para a chegada de grandes empreendimentos. O projeto reúne entidades governamentais, privadas, acadêmicas e bancos públicos (BNDES, BNB, BB e CEF).

Fonte: Intermodal