sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Subestação em Suape será energizada hoje.


Hoje, a primeira subestação da Refinaria Abreu e Lima (Rnest) será energizada, passando a ser conectada à rede básica da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf). A SE5500 é uma subestação de entrada, ponto de partida da operação no empreendimento, que tem outras seis grandes subestações e 29 de pequeno porte. De acordo com o gerente de Comissionamento da Alusa Engenharia S/A, Luciano Rodrigues, a próxima etapa está prevista para o próximo mês, com a energização de dois transformadores de 100 MVA (Megavolt Ampére).

Rodrigues explicou que a subestação será interligada ao SIN, mas não entra em operação por enquanto. Passará a ser interligada às estações Suape II e Pirapama II, em uma linha de 230 kv (quilovolts). O processo na Rnest, segundo Rodrigues, percorre etapas: após a energização de equipamentos e transformações, há a liberação da energia, mas tudo depende do caminhar da obra. Segundo informou a Petrobras, no fim do ano passado, foi feita interligação necessária à operação do sistema de proteção elétrico no qual a subestação da Rnest estará integrada.

O presidente da Chesf, João Bosco de Almeida, lembrou que foram construídas duas subestações - Suape II e Suape III - para atender às demandas do complexo industrial, incluindo a Petroquímica Suape. “Com essas duas subestações, Suape está abastecida por um circuito que vem de Xingó (SE), passando por Messias (AL), e outra que vem de Paulo Afonso (BA), chegando por Angelim (PE). Toda essa infraestrutura para atender ao complexo foi finalizada em dezembro passado e recebeu investimento de R$ 200 milhões”, detalhou.

A Rnest está localizada no Complexo Industrial Portuário de Suape e é a primeira construída pela Petrobras em 30 anos. O investimento total previsto é de US$ 20,1 bilhões e a primeira fase deve ser concluída no fim de 2014. Neste estágio de obra, emprega em torno de 46 mil operários.

Fonte: Folha de PE