domingo, 27 de outubro de 2013

Suape Sustentável é apresentado à Secretaria das Cidades.

Foto: Suape.pe.gov

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco e presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape, Marcio Stefanni Monteiro, apresentou, no ultimo dia 21/10, o projeto Suape Sustentável ao secretário das Cidades, Danilo Cabral. Ele conheceu as propostas elaboradas e o diagnóstico da região, assim como todas as outras secretarias que já participaram das reuniões. O objetivo é gerar uma gestão integrada do Território Estratégico do complexo, que envolve os municípios do Cabo de Santo Agostinho, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Escada, Ribeirão, Rio Formoso e Sirinhaém.
Desde agosto, o projeto já foi apresentado às secretarias de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos; Mulher; Criança e Juventude; Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo; Saúde; Defesa Social; Educação e para a Agência Estadual de Pesquisa e Planejamento de Pernambuco (Condepe/Fidem), ligada à Secretaria de Planejamento e Gestão. Ao total, foram realizadas 13 reuniões sempre com a participação dos gestores e técnicos dessas secretarias, do secretário Márcio Stefanni Monteiro, do vice-presidente de Suape, Caio Ramos, do coordenador de Gestão Estratégica de Suape, Leonardo Igrejas, além das equipes do Consórcio Diagonal/Ceplan, formado pelas empresas contratadas pelo Complexo de Suape e que elaboraram o estudo. 
A economista e consultora da Ceplan, Tânia Bacelar, explicou que esse é um projeto visando um melhor futuro para a região. “Com a grande quantidade de investimentos que chegaram, era esperado que alguns impactos negativos surgissem. Mas o trabalho pretende acabar com esses impactos”, contou. Monteiro alertou para o fato de que esse tipo de trabalho é necessário para que Suape mantenha a sua atual competitividade. 
Após a apresentação, o secretário das Cidades, Danilo Cabral, disse que um dos pontos-chave para o sucesso é a integração. “O governo estadual já é completamente integrado. Precisamos agora garantir uma maior participação dos governos municipais e federal”, falou. O vice-presidente de Suape, Caio Ramos, seguiu no mesmo caminho. “Vimos que muitas secretarias já têm atuação fortíssima. Cada uma pode oferecer novas sugestões”, disse. Ramos também lembrou que o programa foi idealizado pelo próprio governador Eduardo Campos. “O grande objetivo é tentar fazer o crescimento econômico se transformar, também, em crescimento social e ambiental”, concluiu. 
O estudo apresentado às secretarias envolve dimensões social, ambiental e urbana, além da mobilidade, habitação, saneamento e patrimônio cultural. As premissas do Suape Sustentável são proporcionar um ambiente mais favorável para fazer negócios, qualidade melhor de vida para todos e meio ambiente tratado de forma diferenciada. Para conseguir atingir estes objetivos, foi realizado um diagnóstico aprofundado da região e apontadas 85 ações estratégicas, das quais 22 macroações, a serem desenvolvidas de forma articulada por secretarias estaduais, prefeituras, empresas e terceiro setor.  
Agora, o projeto entra na fase de consolidação das propostas de intervenção e de gestão integrada, considerando as ações que já são desenvolvidas pelas secretarias estaduais nos oito municípios do Território Estratégico, para em seguida ser apresentado às prefeituras.
*COm informações do Núcleo de Comunicação da SDEC