quarta-feira, 17 de junho de 2015

Governo Federal anuncia licitação de seis terminais em Suape.

O Complexo Industrial Portuário de Suape Suape foi um dos contemplados com o Programa de Investimento em Logística (PIL) do Governo Federal, anunciado no último dia 9 de junho, em Brasília, com investimentos da ordem de R$ 198,4 bilhões. O PIL contempla seis terminais para o porto pernambucano: o segundo terminal de contêineres (Tecon II); o terminal de veículos; o terminal de grãos, voltado para o trigo; e dois terminais de granéis minerais, um para clínquer, escória e coque e o outro para minério de ferro, e um terminal de uso privado (TUP) para o Estaleiro Vard Promar.  Juntos, os empreendimentos somam R$ 2,35 bilhões e devem ser licitados no primeiro semestre de 2016, junto com mais 15 terminais incluídos no Bloco 2 de arrendamentos da Secretaria de Portos da Presidência da República.
"Esses terminais têm uma relevância que extrapola Suape. São empreendimentos que consolidam Pernambuco como o grande destino logístico do Nordeste e isso, certamente, terá repercussão no resultado do PIB do nosso Estado. A implantação dos terminais vai requerer uma série de obras, gerando emprego e renda para a população, também desencadeará novas operações em Suape e promoverá um aumento na movimentação de cargas no porto”, declarou Thiago Norões, secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco e presidente de Suape.Aguardando licitação desde 2012, o Tecon II tem uma demanda projetada de 2 milhões de TEU em contêineres para 2030.
O empreendimento que terá dois berços será construído nos cais 6 e 7, contabilizando 771,1 metros. O canal de acesso terá 265 metros com profundidade operacional de 15,5 metros.  Atualmente, Suape possui o Tecon Suape, com capacidade de 700 mil TEU por ano.
O terminal de veículos, que está alinhado com a tendência de Suape se tornar uma plataforma logística das montadoras para o Norte/Nordeste brasileiro, prevê a movimentação de 220 mil automóveis por ano. O terminal de grãos, focado para o trigo, atenderá uma demanda de uma fábrica de biscoitos e massas da Grande Moinho Cearense, com capacidade para movimentar 480 mil toneladas de trigo por ano. Já os terminais de grãos minerais poderão movimentar, respectivamente, 12,7 milhões de toneladas de minérios, e 3,4 milhões de toneladas de clínquer, escória e coque.
Afora esses terminais, está previsto um Terminal de Uso Privado para o Estaleiro Vard Promar, com investimentos de R$ 251,8 milhões para a movimentação de carga geral, ou seja, os seus próprios navios. 
BLOCO 2 - Além de Suape, foram contemplados os portos de Aratu (BA), Rio de Janeiro, São Sebastião (SP), Santos (SP), Paranaguá (PR), São Francisco do Sul (SC), Manaus (MA), Santana (AP) e Itaqui (MA). O total de recursos para este bloco que terá licitações por outorga chega a R$ 7,2 bilhões.

Fonte: Suape