quarta-feira, 17 de junho de 2015

Porto de Suape com tecnologias de inteligência e automação

O Complexo Industrial Portuário de Suape anunciou, nessa quinta-feira (21), que vai investir em tecnologia para aumentar eficiência da movimentação de cargas. Serão incorporados dois projetos de inteligência e automação: o Sistema de Gerenciamento da Informação do Tráfego de Embarcações, conhecido por VTMIS, e a Cadeia Logística Portuária Inteligente (CLPI). Isso permite que os operadores de terminais de cargas, armadores de navios, operadores logísticos e caminhoneiros tenham maior ganho de tempo e eficiência em suas atividades.
O VTMIS é um auxílio eletrônico à navegação, com capacidade de monitorar navios em tempo real dentro do porto e na área de fundeio, onde as embarcações aguardam para fazer a atracação nos píeres e cais. No caso do CLPI, o benefício será para o acesso portuário via modal rodoviário. O sistema realiza um agendamento e sequenciamento prévios para o acesso ao porto, fazendo o cálculo automático da fila virtual dos caminhões, que aguardarão o chamado para transporte da carga num truck center.
Atualmente, Suape negocia a operação de um espaço voltado aos caminhoneiros nas suas imediações. Outras duas tecnologias serão usadas para identificar os veículos: o OCR (reconhecimento ótico de caracteres), e o RFID (identificação por radiofrequência). Os automóveis deverão instalar uma etiqueta de radiofrequência no para-brisa dianteiro que permitirá o registro de sua passagem pelo porto. Este sistema já é bastante utilizado nas praças de pedágio das rodovias concessionadas no País.
Os projetos tecnológicos fazem parte da pasta contida no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal, que devem atender, ao todo, 22 portos no Brasil. Os dois projetos já estão previstos no novo Plano de Desenvolvimento e Zoneamento Portuário (PDZ) de Suape, que será elaborado a partir do próximo semestre. O PDZ em vigor em Suape é de 2010 e foi o primeiro a ser aprovado no País.
Fonte: LeiaJá