quarta-feira, 20 de julho de 2016

Porto de Suape como hub do Norte/Nordeste


O armador Wallenius Wilhelmsen Logistics, da Noruega, atracou pela primeira vez no Porto de Suape com seu navio cargueiro Medea do tipo ro-ro (sigla para o termo roll-on roll-off, em inglês), embarcando mais de 500 veículos com destino ao Panamá. A vinda da empresa de transporte marítimo ao porto reflete o momento positivo vivido por Suape, que vem consolidando sua nova vocação de plataforma logística das montadoras. De janeiro a maio deste ano, o atracadouro pernambucano já recebeu 20 navios cargueiros do tipo ro-ro, sendo sete somente no último mês.
As operações também estão sendo realizadas pelo armador CSAV e outros dois líderes no mercado, K Line e NYK Line, ampliando o leque de opções de frete internacional para as montadoras que movimentam suas produções por Suape. O incremento na rotatividade nas operações, que estão acontecendo semanalmente, posiciona o Porto de Suape como o principal hub de veículos do Norte/Nordeste.
Localização estratégica, características naturais e estruturais como ser um porto abrigado de águas calmas, com profundidade que varia entre 15,5 a 20 metros, fazem de Suape um ancoradouro ideal para a atracação de navios de grande porte. A amplitude da área do Cais 4, equivalente a 330 metros de extensão, e do Cais 5, com 335 metros, também contribui para despertar a atenção de empresas especializadas no transporte da produção automobilística.
O secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape, Thiago Norões, destaca que a tendência demonstra a versatilidade do ancoradouro em movimentar novas cargas. “Tornar-se rota de empresas que, até então, não tinham Suape como escala regular, reforça a capacidade do Porto em receber embarcações com características diversas como as grandes linhas dos megacarriers que devem chegar com a ampliação do Canal do Panamá”, enfatiza. “O crescimento de operações como essas também mostra que nossas taxas são competitivas”, completou.
Estrutura

O sucesso das operações portuárias está atrelado diretamente à capacidade que o Porto possui para receber esses veículos e abrigá-los em uma área segura. Em 2015, Suape ampliou o Pátio Público de Veículos de 3,7 para 18,7 hectares, com possibilidade de expansão para até 23,7 hectares e capacidade para movimentar mais de 250 mil veículos por ano. Mais de 100 pessoas estão envolvidas em todo o processo de logística na movimentação de veículos, incluindo profissionais da administração do Complexo de Suape, órgãos anuentes, prestadores de serviço do Órgão Gestor de Mão de Obras (OGMO), empresas de logística e as transportadoras.

Polo automotivo

O crescimento expressivo das exportações realizadas pelo Porto de Suape está atrelado diretamente à implantação do Polo Automotivo Jeep, em Goiana (PE), em 2015. A expansão do polo no Complexo Industrial Portuário também inclui o novo centro de distribuição da Toyota, inaugurado em 2015, e a instalação da fábrica da Shineray, em 2015, a primeira fora da China e a única planta de motocicletas no Brasil que fica fora da Zona Franca de Manaus.